Conference Agenda

Summaries and basic information about congress panels. Please note that the panel identification numbers are provisional and that (pending the publication of the final program) they appear with a dummy date of celebration.

 
Session Overview
Session
S126: The Fight for the Land scaled in the Long Term: A History of the Peasantry in Pre-Capitalist Societies!
Time:
Friday, 20/Jun/2025

Session Chair: Mario Jorge da Motta Bastos;
Session Chair: Renata Rodrigues Vereza;
ES+PT+EN

Session Abstract

"Se pensarmos em termos da história da humanidade, podemos dizer que o MST nasceu naquele momento da Antiguidade, quando famílias poderosas passaram a cercar o pedaço de chão em que moravam para evitar que viessem “compartilhar” seus bens. (Mitsue Morissawa)."

O painel é proposto por um grupo de pesquisa brasileiro radicado na Universidade Federal Fluminense (RJ – Brasil). Denominado Núcleo Interdisciplinar de Estudos e Pesquisas sobre Marx e o Marxismo – Seção de Estudos do Pré-Capitalismo (NIEP-Marx-Prék), seus integrantes atuam, entre outras frentes, de forma a dimensionar historicamente a configuração dos campesinatos em sociedades pré-capitalistas diversas a partir das condições de existência e das lutas travadas pelo campesinato no presente (no Brasil, especialmente a partir da articulação do MST), promovendo ainda o estreitamento das relações entre a história acadêmica e os movimentos sociais.

O painel objetiva abordar, comparativamente, as diversas experiências históricas de estruturação das sociedades agrárias, das formas de dominação e resistência desenvolvidas pelos campesinatos ao longo da História, fomentando e apoiando a elaboração de uma história do “mundo camponês” que, inscrita na longa duração, desvele o seu protagonismo histórico e fundamente a sua ação no presente. Trata-se de historiar, na longa e diversa experiência campesina, as formas de sua organização, a formação de suas comunidades, suas sociabilidades, cultura, religiosidade, os vários regimes de exploração a que foram submetidos e os mecanismos, estratégias e frentes de resistência e de luta que desenvolveram. Não se trata de promover a “essencialização” do campesinato sob uma perspectiva romântica que negue sua historicidade, mas justamente de determinar os elementos estruturantes de sua existência histórica para, comparando os contextos dados pelas sociedades antigas, medievais e modernas, considerar especificidades, identidades, níveis de convergência e divergência da experiência plurimilenar dos campesinatos na História.


No contributions were assigned to this session.


 
Contact and Legal Notice · Contact Address:
Conference: TRANSRURALHISTORY 2018
Conference Software - ConfTool Pro 2.6.111+TC
© 2001 - 2017 by H. Weinreich, Hamburg, Germany